Dicas e Curiosidades

ver todos

Alerta: ameaças móveis aumentaram 167% no primeiro trimestre

Postado em 24/10/2014

Alerta:  ameaças móveis aumentaram 167% no primeiro trimestre

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

A cada trimestre a McAfee, empresa de segurança online, divulga um relatório sobre as ameaças que o usuário de internet está enfrentando, especialmente nos dispositivos móveis.

Os números do primeiro trimestre de 2014 assustam. No período, foram registrados 4 milhões de malwares em smartphones e tablets, o que significa um crescimento de 167% comparado ao 1,5 milhão de ameaças do primeiro trimestre de 2013. Desse total, 760 mil malwares eram inéditos, ou seja, foram desenvolvidos recentemente.

Com essas informações, está claro que à medida que os dispositivos móveis ficam mais populares, os criminosos de plantão gastam mais tempo e energia desenvolvendo programas maliciosos para atacar os novos usuários. Eles se aproveitam de uma série de falhas e vulnerabilidade de aplicativos mobile para roubar informações bancárias e pessoais.

Portanto, aqueles mesmos cuidados que as pessoas têm nos computadores precisam ser estendidos para os smartphones e tablets. Programas de segurança já deixaram de ser uma boa sugestão e viraram obrigatórios.

Veja mais detalhes da pesquisa da McAfee e quais são os riscos das novas ameaças móveis:

Flappy Bird

Com mais de 50 milhões de downloads, o jogo Flappy Bird ficou famoso no começo do ano e, logo, os hackers criaram clones maliciosos do aplicativo. Segundo a pesquisa, 79% dos clones do jogo vinham com malwares móveis. Instalados, o cibercriminosos praticamente controlavam o dispositivo a distância, extraindo dados da lista de contatos, rastreando a localização e até mesmo fazendo ligações. A ameaça atingiu usuários Android e iOS.

Perigo para Android

Todos os sistemas operacionais estão sujeitos a ameaças. Contudo, os usuários Android foram ameaçados com três notáveis programas maliciosos. O Android/BadInst. acessa a conta do Google Play para instalar e dar início automático em aplicativos sem a permissão do usuário. O Android/Waller.A, por sua vez, é um cavalo de Troia que invade um serviço legítimo de carteira digital para transferir dinheiro para a conta do criminoso. Por fim, o Android/Balloonpopper.A aproveita uma falha na criptografia do aplicativo WhatsApp para roubar conversas e mídias compartilhadas sem a permissão do usuário.

Ameaças da web

Além dos dispositivos móveis, os usuários concentram suas ações também na web, onde foram registradas 18 milhões de URLs suspeitas. Esse número significa um aumento de 19% em relação ao último trimestre de 2013.

Ataques de phishing também apresentaram números assustadores. Ao todo, 250 mil páginas enviavam mensagens falsas para roubar dados dos usuários. De acordo com o relatório, 55% dos sites estão hospedados nos Estados Unidos e apenas 2% no Brasil.