Dicas e Curiosidades

ver todos

Após ataque hacker, Apple faz uma limpa na sua loja de aplicativos

Postado em 10/11/2015

Após ataque hacker, Apple faz uma limpa na sua loja de aplicativos

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

O que parecia impossível, aconteceu. No final de setembro, a loja oficial de aplicativos da Apple, a App Store, sofreu o seu primeiro ataque em larga escala que infectou centenas de aplicativos populares de uma só vez na versão chinesa da loja.

Apps como WeChat, Angry Birds 2, CamScanner e Didi Chuxing (maior rival da Uber na China) foram atingidos. Após o ataque, a empresa agiu rapidamente e fez uma limpa na App Store, removendo mais de 300 aplicativos contaminados.

Apesar do susto e da repercussão mundial, a falha só atingiu usuários chineses. Mesmo assim, por ser o país mais populoso do mundo, o número de vítimas é altíssimo. Nada menos do que 500 milhões de pessoas estavam utilizando aplicativos infectados.

Início do ataque

Empresas de segurança virtual descobriram a origem do problema. Só foi possível contaminar inúmeros aplicativos de uma só vez graças à incorporação de um programa malicioso no desenvolvimento dos aplicativos. Ele ganhou o apelido de “XcodeGhost”, uma alusão ao software de desenvolvimento de aplicativos para dispositivos iOS que se chama “Xcode”.

Acredita-se que o vírus que afetou os aplicativos era capaz de roubar dados dos usuários e enviá-los para servidores externos. Até agora, nenhuma empresa de segurança virtual registrou vazamentos de dados de alto sigilo, como senhas e números de cartões de créditos.

Por fim, além de usarem versões modificadas do Xcode, os desenvolvedores também desabilitaram filtros de segurança impostos pela maçã. Ou seja, para que você não venha a ser vítima de problemas dessa espécie, a Apple recomenda baixar apenas os aplicativos disponibilizados, também, no site oficial da empresa.