Dicas e Curiosidades

ver todos

Ataques virtuais devem crescer 57% em 2017.
Você está preparado?

Postado em 30/01/2017

Ataques virtuais devem crescer 57% em 2017. Você está preparado?

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

A empresa de segurança online PSafe calcula um crescimento de 57% dos ataques virtuais em 2017. Entre as principais ameaças estão os velhos e conhecidos (e também perigosos) ataques de phishing, que espalham links e páginas maliciosas pela web, e os malwares que roubam dados bancários das vítimas.

Para ser mais preciso, a previsão da empresa é que o ataque específico de phishing aumente cerca de 90% em relação ao ano passado. O principal fator que ajuda a entender esse crescimento significativo é a facilidade em espalhar esse tipo de golpe por meio de serviços de mensagens, como WhatsApp, e-mail e redes sociais.

Outro ponto decisivo para o investimento dos cibercriminosos em ataques de phishing está no baixo conhecimento da população em geral. Como as boas práticas de segurança digital estão longe de ser realizadas por todo mundo, muita gente continua caindo em golpes que prometem, por exemplo, descontos agressivos em lojas.

As preocupações não param por aí. Os malwares que roubam dados bancários devem avançar 30%. E há, ainda, um golpe que também tem se popularizado bastante: o ransomware. De modo geral, ele sequestra os dados do seu dispositivo e você só volta a ter acesso a eles após pagar uma quantia de resgate. De acordo com a estimativa da PSafe, os casos desse tipo devem crescer 12% neste ano.

Por fim, com o aumento dos objetos que se conectam à internet (TVs, carros, geladeiras, relógios, etc), a Internet das Coisas também está na mira dos criminosos digitais. Para se ter uma ideia, segundo o site de estatística Statista, haverá, até o fim deste ano, mais de 28,4 bilhões de dispositivos conectados à internet, avanço de 24% em relação aos 22,9 bilhões do ano passado. Em resumo, mais alvos para os criminosos digitais atacar.

Você está preparado? Então, aprenda a se proteger

Não quer ser vítima de nenhum desses ataques? Então, você deve tomar uma série de cuidados ao navegar pela internet. Em primeiro lugar, por mais que seja tentador, evite clicar em links que chegam por SMS, e-mail, WhatsApp e redes sociais. Normalmente, são links que direcionam a páginas falsas.

Para não instalar nenhum vírus em seu dispositivo, evite programas piratas. Muitas vezes, eles vêm acompanhados de códigos maliciosos. Nesse sentido, procure só fazer download de aplicativos em seu smartphone e tablet em lojas oficiais, uma vez que elas possuem filtros de segurança para oferecer apenas apps seguros. Mesmo assim, vale a pena analisar o nome da desenvolvedora e o número de instalações e reviews positivos dos aplicativos.

Como não há muito o que fazer em relação aos objetos de Internet das Coisas, a principal recomendação é trocar a senha padrão do aparelho, principalmente de webcams e roteadores. Isso dificulta a ação de criminosos digitais, que sempre buscam alvos mais fáceis para não perderem tempo.

Realizar todas as medidas apontadas acima ajuda, e muito, na segurança de seus aparelhos. Mas você só vai se sentir realmente protegido com um programa que identifica e remove, em tempo real, as ameaças virtuais, como o UOL Segurança Digital.