Dicas e Curiosidades

ver todos

Bitcoins: o que são e como usar com
segurança as moedas virtuais

Postado em 05/01/2017

Bitcoins: o que são e como usar com segurança as moedas virtuais

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Você sabia que um carro Lamborghini Gallardo foi vendido, em 2014, por 216,8 bitcoins nos Estados Unidos? Se fosse para comprar em uma concessionária, o valor seria em torno de 209 mil dólares.

Bitcoin? O que é isso? Trata-se da moeda virtual que há anos não para de crescer. Inclusive, já é possível comprar diversos bens e serviços com ela na internet, como o carro do exemplo.

Originalmente, o bitcoin foi desenvolvido para não depender de governos e bancos, no espírito libertário da internet. Com o tempo, no entanto, ela passou a ser usada como a moeda preferida de transações escusas na internet.

Na deep web, a maior parte das negociações é paga via bitcoin. Mas na internet normal há também a utilização legal da moeda, é sempre bom lembrar. E, ainda, em muitos casos, a moeda virtual é usada para pagar o resgate de ransomware (sequestro de dados).

Gerando bitcoins

Diferentemente das moedas tradicionais, como o real, o bitcoin não tem seu valor vinculado a outras moedas nem ao ouro. O bitcoin depende, basicamente, do processo que chama de mineração, no qual os usuários colocam suas máquinas para resolver equações matemáticas complexas que mantêm toda a infraestrutura da rede Bitcoin em funcionamento.

Assim, os usuários que fazem esse processo conseguem gerar bitcoins que, depois, podem usar para fechar negócios na internet.

E o preço do bitcoin varia conforme o mercado. Em outras palavras, se tiver muito usuário vendendo bitcoin – na deep web ou fora dela – a sua cotação pode despencar. Se for o contrário, pode valorizar muito.

Moeda na mira de cibercriminosos

Pessoas mal-intencionadas já estão de olho na moeda virtual. A partir do momento em que um hacker invade um computador que possui o software do bitcoin, ele consegue transferir todas as moedas da carteira da vítima para a conta dele. Para piorar a situação, essa transferência é difícil de ser rastreada.

E não são raros os roubos de bitcoins. O caso mais emblemático aconteceu no começo de 2015, quando o site da Bitstamp, terceira maior casa de câmbio para Bitcoin, saiu do ar. A própria empresa afirmou que foi assaltada, tendo um rombo equivalente a 5 milhões de dólares. Sempre que ocorre um roubo desse tamanho, a moeda perde muito valor de mercado.

Proteja seu patrimônio de bitcoins

Se quer se aventurar neste mercado, é fundamental que você estude bastante como funciona a dinâmica dos bitcoins. Recomenda-se, também, guardar pequenas quantidades para usá-las em operações diárias.

Outra dica é manter sua carteira de bitcoins em ambiente off-line, fazendo um backup da moeda em um dispositivo físico, como pendrive e HD externo. Por fim, para evitar invasões no sistema e roubos do seu patrimônio de moeda virtual, tenha uma solução de segurança instalada em seu computador, como a do UOL Segurança Digital.