Dicas e Curiosidades

ver todos

Cinco medidas simples para aumentar sua segurança online

Postado em 10/06/2016

Cinco medidas simples para aumentar sua segurança online

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Não precisa ser nenhum especialista em tecnologia para manter seu computador ou dispositivo móvel mais seguro. Com algumas providências práticas e apostando no bom senso, você vai ficar bem menos vulnerável e, assim, pode dificultar o lado dos criminosos digitais.

Sem perder mais tempo, confira, a seguir, cinco medidas simples para você aplicar agora mesmo na sua navegação online:

Várias senhas

Quando criminosos digitais querem acessar uma conta que exige senhas, eles usam programas que testam milhares de combinações até acertar. Usando esse tipo de ferramenta, alguém pode descobrir seu login e senha do e-mail, por exemplo.

Por isso, faz sentido ter senhas diferentes para serviços diferentes. Se, ao contrário, você usa a mesma senha para tudo, esse criminoso vai precisar descobrir o seu password uma única vez para ter acesso a toda a sua vida online.

Crie, também, o hábito de mudar as senhas com frequência para dificultar ainda mais a invasão de algum criminoso nas suas contas online.

Dupla autenticação

Ter uma senha forte com letras maiúsculas e minúsculas alternadas com símbolos e números é bom, mas não resolve todos os problemas. Então, o segundo passo está em investir em como reforçar a sua senha. E o caminho é a dupla autenticação.

O nome é técnico, mas é simples: o sistema vai pedir uma outra maneira de você provar que é você mesmo. Após inserir login e senha, o usuário recebe um código via SMS para completar o processo de acesso a algum serviço online. Dois passos, senha mais código via SMS (ou dupla autenticação). Deu para entender, né?

A verificação em duas etapas segue a mesma lógica dos caixas eletrônicos que exigem, além da senha, a identificação biométrica (e o seu cartão). Dessa forma, é difícil que algum criminoso que tenha seu cartão e senha em mãos consiga fazer saques em caixas eletrônicos. É a mesma lógica levada para a internet.

Softwares atualizados

De acordo com pesquisa da USENIX, associação norte-americana de profissionais de TI, apenas 2% dos usuários comuns têm o hábito de instalar as versões de segurança mais recentes de programas. A recomendação é sempre atualizar softwares e navegadores, uma vez que as novas versões corrigem falhas que são aproveitadas por hackers mal intencionados.

Fuja de Wi-Fi públicos

Embora as redes públicas de Wi-Fi sejam úteis em diversos momentos, o mais recomendável é evitar conectar seu notebook ou smartphone em lugares públicos. Isso porque criminosos digitais conseguem se posicionar entre você e a conexão e plantar um malware em sua máquina. O melhor seria usar uma rede virtual privada (VPN, sigla em inglês) para criptografar os seus dados.

Agora, se for realmente indispensável se conectar em uma rede pública de Wi-Fi, ao menos desabilite o compartilhamento de dados e nunca acesse apps importantes, como aplicativos bancários.

Evite conversar com desconhecidos

Diariamente, milhões de mensagens com links maliciosos são espalhados em redes sociais e e-mails em busca de cliques de usuários distraídos. Muitas vezes, as mensagens tentam passar uma sensação de urgência para fazer você se sentir obrigado a clicar no link. E, claro, ao fazer isso, você acaba de ganhar uma praga capaz de roubar as suas informações mais preciosas e de abrir o acesso remoto a sua máquina.

Portanto, jamais se arrisque. No mundo online, não há espaço para curiosidade, os criminosos fazem de tudo para enganar você. Por isso, não responda e-mails de desconhecidos e nem clique em links suspeitos das redes sociais, mesmo que cheguem de pessoas próximas a você.

Além de seguir esses passos simples, tem algo a mais que você pode fazer. Para reforçar a sua segurança, tenha um software que aumenta a sua proteção, como o UOL Antivírus. Ele alerta você quando detecta a presença de arquivos maliciosos e de sites suspeitos. Em meio a tantos ataques virtuais, vale a pena seguir à risca essas recomendações.