Dicas e Curiosidades

ver todos

Clonagem de cartão é crime digital que mais faz vítimas

Postado em 24/08/2014

Clonagem de cartão é crime digital que mais faz vítimas

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Comprar pela internet com cartão é fácil. É só colocar o número, nome completo e a data de validade. Vire o cartão e coloque o código de segurança. Pronto, o produto vai chegar em casa em poucos dias.

Essa praticidade tem um efeito colateral. Ele atrai cibercriminosos em busca de roubar dados bancários e informações pessoais dos usuários. Aliás, a clonagem de cartões de crédito e débito é o crime mais frequente no mundo online. De acordo com a pesquisa Crimes Eletrônicos 2014 da FecomercioSP, clonar cartões representa quase 45% dos crimes digitais. Isso é um alerta importante para os mais de 50 milhões de brasileiros que compram no comércio eletrônico. Ainda mais para os quase 80% dos consumidores online que preferem pagar usando cartão de crédito.

Os ataques partem de todos os lados e, com qualquer descuido, informações, bancárias ou pessoais, caem em mãos de criminosos.

Confira, abaixo, mais detalhes do estudo da FecomercioSP e saiba como não ser mais uma vítima dessas estatísticas:

Medo e realidade

De todos os entrevistados, 18% das pessoas foram vítimas ou conhecem alguém que já sofreu algum ataque virtual. Não é à toa que, a cada dez usuários, oito temem ser alvos de golpes online.

Contudo, não adianta nada ter receio e não fazer nada para se prevenir. Mesmo conhecendo os riscos, apenas 66% das pessoas utilizam softwares de segurança que protegem de invasões e fraudes.

Comércio eletrônico

É inegável que o comércio eletrônico já está consolidado no Brasil. Anualmente, mais e mais brasileiros compram produtos pela internet. Preços menores e praticidade explicam grande parte dos números positivos.

Só que essa parcela de compradores virtuais podia ser ainda maior. A falta de segurança é apontada por 25% dos internautas como o grande obstáculo do comércio eletrônico.

Outros crimes

A lista encabeçada pela clonagem de cartões de crédito e de débito (44,5%) é extensa. Em seguida, aparecem os crimes de compras de empresa-fantasma (16,5%), roubo de dados pessoais (14,8%), compra indevida com cartão de crédito (9,3%) e desvio de dinheiro nas transações feitas na internet (7,7%).

Mas olha só, o cuidado não pode ficar restrito ao comércio eletrônico. As redes sociais também fazem vítimas. Clonagem de perfis e cyberbullying também aparecem na lista de crimes digitais comuns no Brasil.

Como se proteger

Comprar em lojas virtuais conhecidas pela credibilidade e só realizar transações financeiras em seu computador pessoal e protegido são as principais medidas para evitar a clonagem de cartões e os outros crimes envolvendo meios de pagamento.

Se desconectar dos perfis sociais após usá-los e colocar senha nos dispositivos móveis também são regras básicas de segurança que já ajudam na prevenção de ataques.

Lembre-se, ainda, de não clicar em links estranhos e nem baixar arquivos de remetentes desconhecidos. Proteja seus dispositivos e, consequentemente, também seus bolsos!