Dicas e Curiosidades

ver todos

Como criar uma senha segura

Postado em 10/05/2013

Como criar uma senha segura

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Algo está muito errado quando você guarda no e-mail as informações mais importantes da sua vida e, mesmo assim, ainda usa a data de aniversário como senha para proteger a caixa de entrada.

Criar uma senha segura é fundamental para proteger seus dados. Mas o fato é que o tempo passa, o mundo fica cada vez mais digital, mais informações sensíveis vão parar no correio eletrônico e as pessoas continuam repetindo aquelas combinações óbvias. Quer ver?

Ano passado a fabricante de software SplashData estudou identidades publicadas na internet por hackers e descobriu quais eram as senhas mais comuns das vítimas de ataques.

Adivinha quais eram? Password (senha, em inglês) e as sequências numéricas 123456 e 12345678. Nenhuma surpresa, já que, em 2011, o pódio havia sido exatamente o mesmo.

Pior ainda é quando se coloca a mesma senha (seja ela fraca ou forte) para todos os serviços na internet - comportamento de, pasme, 55% dos britânicos, de acordo com um estudo da Ofcom, órgão regulatório da mídia no Reino Unido. A justificativa? Dificuldade de se lembrar de novas combinações.

Você também vive esse dilema? Então confira algumas dicas para criar senhas melhores e mais seguras:

Delegue para a tecnologia

Usando alguns programas gratuitos, você pode se livrar da necessidade de criar uma porção de senhas e ficar com apenas duas ou três (a do computador, a do smartphone e a de um aplicativo).

Essas vão precisar ser bastante seguras. As outras, a tecnologia se encarrega de gerar automaticamente para você. Alguns serviços, como KeePass, LastPass, SplashID e Keeper, fazem o serviço de maneira simples no desktop e no celular.

Funcionam assim: você inventa uma senha-mestra para acessar o app, depois cadastra todos os sites nos quais precisa logar. Então é só pedir para o gerador criar um código forte para todos esses serviços - e, claro, alterar o password nas configurações pessoais de cada uma dessas páginas.

Vale e-mail, Facebook, loja online, qualquer coisa. Quando precisar lembrar a senha, é só consultar o aplicativo.

E se descobrirem a senha-mestra?

Bem, isso será um problema enorme, pois o acesso a todas as suas contas estará aberto. Portanto, na hora de escolher o código de acesso a qualquer um desses programas é fundamental seguir aqueles preceitos difundidos pelos especialistas em segurança na rede.

Comece pelo básico: jamais guarde senhas no computador ou e-mail. Até um pedaço de papel jogado na gaveta é mais seguro do que um arquivo de Word, por exemplo.

Fuja do óbvio

A senha ideal precisa ser composta por palavras que não existem, pois os programas maliciosos geralmente usam robôs para descobrir como seu cérebro funcionou ao criá-la. Misturar nomes e números óbvios, como Maria123, é a primeira coisa que eles fazem.

Mude sempre

Qualquer combinação que você vier a criar terá de ser trocada a cada dois meses. Portanto, uma dica que pode funcionar para ninguém se esquecer dessas senhas temporárias é inventar uma fórmula.

Se você gosta de futebol, por exemplo, pode pensar na escalação de seu time para ajudar. Vamos usar o ataque da Seleção Brasileira como exemplo: Lucas, Oscar, Neymar e Fred. A senha pode conter as iniciais dos atletas - LUOSNEFR. As empresas de segurança geralmente recomendam que haja, pelo menos, oito caracteres.

Misture caracteres

Criada a fórmula, é hora de complicá-la um pouco, usando números e símbolos especiais. Um truque fácil é trocar a letra O pelo número zero, o S pelo $, a letra E pelo número 3 e assim por diante. Teríamos, portanto, LU0$N3FR.

Outra tática para blindar sua senha é mesclar letras maiúsculas e minúsculas. Vamos ver como ficou: Lu0$N3Fr. Pronto, você está protegido!

Difícil?

Ok, criar uma senha segura não é a coisa mais simples do mundo, mas se você exercitar, logo estará craque. Mãos à obra!