Dicas e Curiosidades

ver todos

Desvende o mistério da criptografia

Postado em 11/02/2014

Desvende o mistério da criptografia

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Ao ouvir falar em criptografia, muitas pessoas imaginam agentes secretos trocando mensagens em código ou tentando decifrar comunicações sigilosas de inimigos.

Atualmente, o serviço não está mais restrito a esse cenário de James Bond. Desde que surgiu, a ferramenta serve para proteger informações confidenciais, evitando que elas possam ser lidas por pessoas sem autorização. E a popularização da internet e dos computadores pessoais tornaram a criptografia acessível a qualquer pessoa.

Sabe aquele pequeno cadeado que aparece na janela do navegador? Ele sinaliza que os dados que transitam naquele ambiente estão sendo codificados. A prática, que é de extrema importância em sites de compra, dificulta a leitura das informações por criminosos virtuais ou invasores.

Conheça um pouco mais sobre os poderes dessa arma secreta:

Desvendando o segredo

O que a criptografia faz é relativamente simples de se explicar, mas não tão fácil de descobrir. O sistema usa algoritmos para embaralhar as informações seguindo uma lógica complexa, e gera uma espécie de código secreto aos dados.

Só quem descobre a tradução é que encontra a chave para desembaralhar essas informações. O grau de complexidade desse processo pode variar, de acordo com os critérios de cada site.

As chaves do poder

Existem duas categorias distintas de codificação, a por chave simétrica e a por chave assimétrica. A primeira usa um mesmo código para criptografar e descriptografar os dados. É indicado nos casos em que uma mesma pessoa vai proteger e desproteger os arquivos.

A segunda usa duas chaves para fazer a codificação. Uma pública e outra privada. Se o processo foi feito com a primeira, é preciso ter a segunda para o desbloqueio de informações, e vice-versa.

Os protegidos

Além de assegurar dados em lojas virtuais, a criptografia é adotada em e-mails com informações confidenciais e na certificação digital (uma tecnologia que comprova que a pessoa que assinou o documento é ela mesma). Outra funcionalidade é proteger arquivos de computador. Há programas capazes de encobrir pastas e documentos sigilosos.

De olho nos alertas

Não adianta nada usar criptografia se os códigos capazes de descobrir as informações não estiverem protegidos. É importante guardá-los em um lugar seguro, inacessível a criminosos virtuais ou curiosos.

Fique atento! Pois basta que pessoas mal intencionadas coloquem a mão nas chaves para que em segundos tudo seja descoberto. Por isso, tome cuidado com os dados que deseja bloquear nesse sistema.