Dicas e Curiosidades

ver todos

Em teste público de segurança urna eletrônica é invadida

Postado em 12/12/2017

Em teste público de segurança urna eletrônica é invadida

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

O ano de 2018 ainda nem chegou e as eleições presidenciais já são um dos assuntos mais debatidos nas redes sociais. Para apimentar ainda mais o debate, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apresentou um relatório parcial do Teste Público de Segurança das urnas eletrônicas que serão utilizadas nas próximas eleições. E o resultado não poderia ser pior: as urnas eletrônicas foram invadidas.

O teste contou com a presença de diversos voluntários especialistas em informática. A missão era invadir o sistema das urnas para ter acesso a todos os dados armazenados. E ela foi bem-sucedida.

Um grupo da Unicamp identificou vulnerabilidades nos equipamentos que permitem visualizar o conteúdo dos votos. No entanto – e felizmente –, nenhuma equipe de especialistas conseguiu alterar as informações. Outro ponto positivo é que não foi possível descobrir a identidade dos eleitores.

Ao todo, foram encontradas três falhas no software do aparelho. Vale destacar que elas não estavam presentes nas eleições anteriores. O TSE afirma que essas vulnerabilidades são o resultado das atualizações que o sistema das urnas sofreu neste ano.

Nos próximos dias, o TSE deve apresentar o relatório completo do Teste Público de Segurança já com as devidas correções no software do aparelho.