Dicas e Curiosidades

ver todos

Facebook elimina mais de 66 mil posts com discurso de ódio por semana

Postado em 19/07/2017

Facebook elimina mais de 66 mil posts com discurso de ódio por semana

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Se depender do Facebook, os posts com discurso de ódio não terão mais espaço na plataforma. Em 2013, o Facebook anunciou uma série de medidas que visavam a combater postagens com conteúdo difamatório, violento e racista na rede social. E essa política já está em pleno funcionamento: nos últimos dois meses, a plataforma eliminou uma média semanal de 66 mil posts com discurso de ódio.

Aqui, entende-se como discurso de ódio qualquer conteúdo que ofenda diretamente pessoas por conta de sua raça, etnia, nacionalidade, crença religiosa, orientação sexual, gênero, deficiência ou doença grave.

Ainda dentro dessa política, o Facebook pretende acabar com as postagens de fake news e boatos que circulam pela rede social.

Essa medida tem um grande desafio: monitorar os milhões de publicações diárias. Para se ter uma ideia, são 293 mil atualizações de status e 136 mil fotos e vídeos publicados a cada 60 segundos na plataforma. Em grande parte, a rede social depende das denúncias feitas pelos próprios usuários.

Para lidar com um volume tão grande de publicações diárias, a empresa contratou 4,5 mil funcionários para fazer a moderação das postagens, com planos para contratar mais pessoas no ano que vem. A companhia ainda estuda a utilização de inteligência artificial (IA) para automatizar o processo.

Outro lado da moeda

Muitas pessoas olham torto para essa política e a encaram como uma medida radical que censura as opiniões dos usuários. O próprio Facebook afirma ter dificuldades para determinar um post como discurso de ódio. Isso porque é preciso analisar todo o contexto para identificar quais foram as verdadeiras intenções do autor com o post em questão.

Lei na Alemanha

Ao observar um crescimento de 300% nos crimes de ódio nas redes sociais, nos últimos dois anos, o parlamento alemão aprovou uma nova legislação, apelidada de “Lei do Facebook”.

A partir de outubro, quando ela entrará em vigor, todas as redes sociais serão obrigadas a remover conteúdos comprovadamente com discurso de ódio em um prazo de 24 horas. Do contrário, as empresas pagarão uma multa de 50 milhões de euros.

Vale destacar que o governo da Alemanha considera como rede social os sites que possuem mais de 2 milhões de usuários nativos do país. Além do Facebook, Twitter e YouTube também estão enquadrados nessa categoria e, portanto, sujeitos a multa.