Dicas e Curiosidades

ver todos

Tinder: 40 mil fotos são vazadas devido à falha na segurança

Postado em 17/05/2017

Tinder: 40 mil fotos são vazadas devido à falha na segurança

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Mais de 40 mil imagens de usuários do Tinder vazaram, recentemente, graças a uma falha na segurança do aplicativo. Valendo-se da vulnerabilidade, as imagens foram baixadas pelo programador norte-americano Stuart Colliani.

Ao que tudo indica, Colliani usou as fotos em uma pesquisa voltada para machine learning. O programador criou um aplicativo capaz de acessar o banco de dados do Tinder e fazer o download das imagens. Depois, fez o upload dos arquivos no Kaggle, um sistema do Google desenvolvido especialmente para pesquisas relacionadas à inteligência artificial.

Colliani disse que utilizou as imagens – divididas entre ambos os sexos – como instrumento para sua pesquisa, que busca compreender como as máquinas podem reconhecer rostos de seres humanos. Segundo ele, o Tinder era o melhor exemplo de aplicativo que desempenhava essa função.

As fotos são de usuários de São Francisco, na Califórnia, onde o programador mora, e ficaram no Kaggle entre os dias 28 de abril e 1o de maio, quando o Tinder enviou uma notificação para que Colliani removesse o conteúdo.

De acordo com a empresa, dona do aplicativo de relacionamentos e encontros, nenhuma informação confidencial, como endereço e telefone, foi vazada, apenas as fotos do perfil público dos usuários.

Mesmo afirmando que seu app não tem falhas de segurança, a ação do programador da Califórnia demonstrou que os usuários do Tinder não estão assim tão seguros quanto pensavam.

Teoricamente, apenas quem tem o software instalado seria capaz de visualizar os perfis e as fotos dos participantes, mas como Colliani conseguiu fazer o download de milhares de imagens sem sequer ter uma conta?

Pela natureza do aplicativo, muitos usuários não querem ser identificados ou relacionados com suas outras redes sociais, o que torna o fato de alguém fora do app acessar seus perfis ainda mais preocupante.

Em declaração oficial, o Tinder afirmou que está investigando o caso e tomará as medidas cabíveis para que novas interceptações não aconteçam.