Dicas e Curiosidades

ver todos

Férias? Preocupe-se, também, com sua segurança online

Postado em 19/07/2017

Férias? Preocupe-se, também, com sua segurança online

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

O mês de julho é sinônimo de férias para crianças e adolescentes, mas nem sempre para os pais. Na prática, isso significa que os filhos têm mais tempo livre para navegar pela internet, baixar filmes e músicas e jogar online.

Sujeitos a todo tipo de ataque virtual, se não tomarem cuidado, eles podem infectar seus dispositivos e – pior – causar um prejuízo financeiro. Em resumo, a atenção dos pais nessa época do ano deve ser redobrada quando o assunto é segurança digital.

Veja o que fazer para proteger seus filhos das mais variadas ameaças virtuais:

Antivírus instalado

O primeiro procedimento é instalar um antivírus que identifique e elimine todos os tipos de código malicioso. Isso porque as crianças costumam clicar em diversos links e baixar muitos programas pela internet. Muitas vezes, elas acabam instalando um vírus no computador.

Como o acesso à internet acontece a partir dos mais variados dispositivos (computadores, smartphones e tablets), o ideal é que seu antivírus seja multiplataforma. O UOL Segurança Digital, por exemplo, protege aparelhos Android e computadores Windows e Mac de ataques virtuais. De quebra, ele ainda funciona como antifurto no iPhone.

Ferramentas de controle parental

Os perigos da internet não se resumem a malwares e invasões. Existem muitos conteúdos ofensivos e impróprios que são facilmente acessados por menores de idade. Nesse sentido, os pais devem utilizar ferramentas de controle parental.

Compatível com Android, o aplicativo Family Link e YouTube Kids, ambos do Google, ajudam os pais a acompanhar a vida digital de seus filhos. Com uma conta conjunta, é possível definir quando o aparelho de seu filho será bloqueado para que ele não fique muito tempo conectado.

Quando o pequeno decide baixar um aplicativo, o pai recebe um aviso. Aí, ele deve aprovar ou bloquear o download. Por sua vez, o YouTube Kids permite que os pais bloqueiem certos conteúdos a seus filhos.

Enfim, mesmo a distância, os pais conseguem ter controle sobre o acesso à internet de seus filhos.

O perigo das redes sociais

Crianças e adolescentes ainda não têm muita noção das consequências que a exposição de sua privacidade pode causar. Nesse sentido, compete aos pais alertarem dos cuidados na hora de mexer nas redes sociais. O ideal é configurar as redes sociais de modo que apenas parentes e amigos mais próximos visualizem as publicações.

Esta medida é de extrema importância, ainda mais sabendo que as redes sociais são um espaço onde ocorre muito cyber bullying. Para se ter uma ideia, pesquisa da McAfee, empresa de segurança digital, aponta que pelo menos 22% dos adolescentes já receberam mensagens de assédio e ódio.

Aqui, procure aconselhar seus filhos a não passar as senhas pessoais a amigos. Ao fazer isso, a criança perde o controle sobre sua rede social e de tudo o que é postado nela.

Cuidado com jogos online

Mesmo os joguinhos online que não são malwares disfarçados merecem atenção dos pais. Isso porque a maioria deles faz uma pequena cobrança pelos itens. Se o seu filho utilizar o tablet ou o computador do pai para jogar, é possível que a senha do cartão já esteja salva no dispositivo. E aí já viu, né? Ele pode fazer compras dentro dos joguinhos de forma descontrolada e você só percebe quando a fatura do cartão chega.

Aqui, procure não deixar seus dados de cartão salvos em nenhum dispositivo. Mais do que isso, confira regularmente a fatura de seu cartão para evitar sustos.

Vai viajar? Saiba que cuidados ter

Como ninguém consegue mais ficar 100% desconectado, o ideal é que você leve seus próprios dispositivos na viagem. Afinal de contas, quem utiliza o seu próprio aparelho está sempre mais protegido do que quem precisa usar um computador em Lan Houses, Cyber Cafés ou mesmo em hotéis.

Mas só isso não é suficiente. Além de ter um antivírus instalado em seu dispositivo, quando for conectar-se a uma rede pública de Wi-Fi procure desabilitar o compartilhamento de dados. Isso porque criminosos digitais conseguem, facilmente, interceptar conexões desprotegidas de senha. Aqui, o ideal é que você utilize uma rede virtual privada (VPN) paga e confiável.