Dicas e Curiosidades

ver todos

Google remove 500 aplicativos infectados da Play Store

Postado em 31/08/2017

Google remove 500 aplicativos infectados da Play Store

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Após receber denúncias, o Google se viu obrigado a remover 500 aplicativos da Play Store que continham spywares (programas maliciosos de espionagem). Ao todo, as aplicações infectadas já somavam mais de 100 milhões de downloads. Entre elas, estavam jogos voltados para adolescentes, editores de imagem e por aí vai.

De acordo com a empresa de segurança digital Lookout, que descobriu a vulnerabilidade, os aplicativos não eram maliciosos em si. Na verdade, é bem provável que os desenvolvedores nem soubessem de seus riscos. Isso explica por que tantos aplicativos passaram ilesos pelo filtro de segurança da Play Store.

Para rentabilizar os aplicativos gratuitos, os desenvolvedores introduzem o software Igexin, que conecta os programas a redes de anunciantes. Assim, fica mais fácil direcionar propagandas compatíveis com o perfil de cada usuário.

E era justamente no Igexin que o problema se encontrava. Em sua versão maliciosa, o software instalava plugins que coletavam mais dados do que os permitidos pelos usuários.

>> Aproveite e leia os Cuidados com as permissões de aplicativos

Com essa vulnerabilidade, era possível rastrear o histórico de ligações: saber com quem o usuário conversou e por quanto tempo! Outros dados roubados incluíam a localização do GPS, listas de Wi-Fi próximos e de aplicativos baixados no aparelho.

Resposta do Google

Em primeiro lugar, é importante reforçar que o Google já resolveu esse problema removendo os apps em questão da Play Store e, inclusive, agradeceu à empresa Lookout, que descobriu a brecha de segurança.

Para os usuários que já haviam realizado o download dos aplicativos afetados, o gigante de tecnologia liberou uma atualização para corrigir a vulnerabilidade. Por fim, a empresa recomendou aos usuários que instalem um antivírus no smartphone para evitar futuras ameaças.

Se você é um usuário Android, a solução está em instalar o UOL Segurança Digital em seu aparelho. Além de eliminar todos os códigos maliciosos escondidos nos dispositivos, ele avisa o usuário se um aplicativo da Play Store é perigoso antes de iniciar o download.