Dicas e Curiosidades

ver todos

Existem mais de 77 mil trojans bancários
para smartphones. Cuidado!

Postado em 19/01/2017

Existem mais de 77 mil trojans bancários para smartphones. Cuidado!

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Ninguém mais quer enfrentar as filas de bancos para pagar as contas e verificar o saldo. Em poucos cliques, os usuários têm todas essas informações em suas mãos. Mas, como não poderia deixar de ser, tem um outro lado: a comodidade vem acompanhada de risco em segurança digital.

Os trojans bancários que roubam dinheiro das contas das vítimas sem que elas percebam vêm se multiplicando no decorrer do tempo. Só neste ano, a Kaspersky Lab detectou mais 77 mil trojans bancários para smartphones. Desse total, 98% deste tipo de praga é projetado para atacar aparelhos com sistema operacional Android.

Em linhas gerais, o trojan bancário nada mais é que um malware cuja interface imita a do aplicativo do banco. O OpFake é um dos trojans mais perigosos que existem, uma vez que ele consegue imitar a interface de quase 100 aplicativos bancários e financeiros.

Quando o malware começa a agir, o usuário não percebe e digita todos os seus dados, achando que está navegando no ambiente seguro do seu banco. Aí, já é tarde – o criminoso já capturou todas as suas informações confidenciais.

Trojans no Android

Como dito acima, quase a totalidade desses malwares é voltada para o sistema operacional Android. Por enquanto, os usuários que respeitam a política da Apple estão livres desse tipo de ameaça.

Até hoje, não foi divulgado nenhum caso de um dispositivo com sistema iOS infectado por um trojan bancário. Mas, claro que os donos de iPhone devem manter seus olhos atentos.

Para aqueles que fizeram jailbreak em seus iPhones, o risco de ser infectado por trojans bancários aumenta consideravelmente. Isso porque o smartphone perde toda proteção original do sistema da Apple, incluindo a liberação de baixar aplicativos em lojas não oficiais.

Como se proteger?

Em primeiro lugar, você deve acompanhar com frequência o extrato do seu banco. Se você perceber movimentações estranhas, provavelmente a conta de seu banco foi invadida. Nessa situação, você deve avisar o seu banco imediatamente para bloquear seus cartões e tentar recuperar o dinheiro roubado.

Mesmo que tudo esteja ok, você precisa adotar algumas medidas de segurança. O primeiro passo está em baixar aplicativos apenas em lojas oficiais. Apesar de não serem 100% eficientes, elas procuram aceitar apenas aplicativos legítimos.

Antes de fazer o download, faça uma avaliação cuidadosa de todas as permissões solicitadas pelos aplicativos. Aqueles que pedem para ter acesso às mensagens SMS merecem uma atenção redobrada. Procure informações como o fabricante do app e sua reputação entre os usuários.

Não deixe, também, de ativar juntamente com o seu banco a verificação em dois passos via SMS. Assim, toda vez que você realizar alguma operação no aplicativo será enviado um código por SMS para você confirmar a ação.

Por fim, mas não menos importante, instale uma solução de segurança em seu smartphone. O antivírus do UOL Segurança Digital, por exemplo, identifica se um aplicativo é malicioso ou não antes de você baixá-lo.