Dicas e Curiosidades

ver todos

Quase metade dos brasileiros não troca a senha mesmo se ela for violada

Postado em 28/08/2017

Quase metade dos brasileiros não troca a senha mesmo se ela for violada

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Embora 96% dos usuários brasileiros afirmem que valorizam os dados armazenados em suas contas online – segundo pesquisa da empresa de segurança digital Avast –, 45% não alteram suas senhas, mesmo que elas tenham sido violadas. Isso mostra, mais uma vez, como o usuário ainda não está educado em relação às suas atividades virtuais.

Os especialistas em segurança digital não cansam de dizer como essa prática pode expor os dados dos usuários. Entre as dicas para ter uma senha segura está a alternância, com frequência, da combinação, bem como possuir uma palavra passe diferente para cada serviço online.

>> Aproveite e confira 4 técnicas para memorizar a sua senha

Isso porque, se você utiliza a mesma senha para todos os sites, quando um criminoso descobre suas credenciais de acesso de um serviço por meio de um ataque phishing, ele pode ter acesso às suas outras atividades virtuais.

Para completar, normalmente as informações de login e senhas das vítimas são comercializadas na deep web. Por isso, é fundamental modificar sua palavra passe com frequência!

Preocupação com as contas em e-commerce

Para quase metade dos usuários brasileiros (48,8%) as contas utilizadas para realizar compras online são as mais valorizadas. Faz todo sentido. Ao acessar uma conta de um site de e-commerce, por exemplo, é possível ter acesso a uma série de informações sensíveis, como endereço residencial e dados do cartão de crédito.

Como descobrir se seus dados foram vazados

A pesquisa ainda revela que 23,9% dos usuários não sabem se suas credenciais de acesso foram violadas e, posteriormente, vazadas na internet. Aqui, existe um caminho fácil para descobrir isso.

Basta utilizar o site Have I Been Pwned, uma ferramenta criada por um executivo de segurança da Microsoft. Lá, você informa seu e-mail de login e, em questão de segundos, o site avisa se suas credenciais foram vazadas ou não. Vale a pena testar!

Caso a ferramenta aponte que seus dados estão vazados, procure alterar imediatamente a sua senha de acesso, hein!

Utilize um gerenciador de senhas

Basicamente, o gerenciador de senhas funciona como um cofre. Ele reúne as senhas de todos os serviços que você acessa na internet. Mais do que isso, ele gera senhas extremamente seguras para você utilizá-las.

Embora seja uma ferramenta muito eficiente quanto à segurança, apenas 3% dos usuários afirmam fazer uso dela.

Tenha um antivírus instalado

Normalmente, os criminosos digitais conseguem roubar logins e senhas das vítimas por meio de ataques phishing. Ou seja, os usuários digitam suas credenciais de acesso em páginas falsas, que imitam as originais. Nisso, os dados acabam caindo nas mãos de criminosos digitais.

Diante desse fato, é fundamental ficar atento aos sites que você visita. Como muitas vezes as páginas falsas são praticamente idênticas às originais, não é raro cair nesse tipo de golpe.

Uma alternativa para evitar que isso aconteça está em utilizar um antivírus, como o UOL Segurança Digital. Isso porque, além de eliminar códigos maliciosos dos dispositivos, ele alerta quando os usuários acessam páginas web potencialmente perigosas.