Dicas e Curiosidades

ver todos

Quebrou a tela do celular? Cuidado ao levar o aparelho à assistência técnica

Postado em 05/10/2017

Quebrou a tela do celular? Cuidado ao levar o aparelho à assistência técnica

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Tão lindas quanto frágeis, as telas dos smartphones modernos não precisam de muito para quebrar. Uma simples queda já é mais que o suficiente para isso. De imediato, os usuários procuram alguma assistência técnica – mesmo que seja em locais não oficiais e não recomendados – para consertar a tela do aparelho. Aí é que mora o perigo.

Pesquisadores da Universidade de Ben-Gurion, em Israel, descobriram que é possível roubar os dados do smartphone apenas adicionando um chip esteticamente imperceptível na tela do aparelho. Em suma, você vai a qualquer assistência técnica para corrigir um problema e ganha um maior ainda.

Esse pequeno componente interage com o sistema operacional do dispositivo móvel, permitindo o acesso de terceiros a informações sensíveis do usuário armazenadas no aparelho.

A princípio, os testes mostraram que essa brecha de segurança está presente nos iPhones, mas os pesquisadores não descartam a possibilidade de acontecer o mesmo em outras plataformas, como em aparelhos Android.

Quais dados podem ser roubados

Após invadir o sistema operacional do aparelho, os criminosos podem ter acesso à senha de desbloqueio de tela e a dados de aplicativos. Isso sem falar que os atacantes conseguem manipular a câmera do aparelho vulnerável para capturar fotos dos usuários a distância.

A partir das informações roubadas, os criminosos podem direcionar as vítimas para sites de phishing simulando os toques na tela do aparelho.

Tenha cuidado!

A cada nova atualização, os sistemas operacionais ficam mais protegidos contra ataques virtuais. Além disso, programas de antivírus também estão mais robustos. O UOL Segurança Digital, por exemplo, impede que o usuário acesse sites potencialmente perigosos e elimina qualquer código malicioso presente no aparelho.

Diante desse cenário, os criminosos passam a olhar o acesso ao hardware do aparelho como uma forma mais atrativa para roubar informações de usuários. Portanto, o ideal é que você só leve seu smartphone a redes de assistência técnica autorizadas pelas fabricantes. O preço pode ser mais alto, mas a sua privacidade fica protegida.