Dicas e Curiosidades

ver todos

Recursos que gostaríamos que as redes sociais tivessem (e alguns interessantes que já existem)

Postado em 07/04/2017

Recursos que gostaríamos que as redes sociais tivessem (e alguns interessantes que já existem)

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Facebook. Instagram. Twitter. Snapchat. LinkedIn. Certamente, você tem uma conta em alguma dessas redes sociais. Afinal, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Qualibest, em junho de 2016, 92% dos brasileiros que acessam a internet estão no Facebook, ao passo que 59% usam o Instagram.

Mas não basta ter uma conta, é preciso ser ativo. E, nesse aspecto, os usuários brasileiros também se destacam. O estudo ConsumerLab, da Ericsson, revela que 83% dos brasileiros acessam as redes sociais ao menos uma vez por semana, enquanto a média global é de 65%. De modo geral, as pessoas costumam consumir conteúdo, compartilhar experiências e curtir fotos e textos de amigos e influenciadores.

Por mais que as redes sociais tenham inúmeras possibilidades de ação, nunca estamos satisfeitos. Sempre falta um algo a mais, né? Por isso, separamos cinco recursos que todos gostariam que as redes sociais tivessem e os que já existem (mas que algumas pessoas ainda não sabem). Confira:

Recursos que poderiam existir

Quem visitou seu perfil no Facebook

No finado Orkut, era possível saber quais pessoas visitaram o seu perfil durante a semana. Para tanto, os outros usuários também sabiam quando você entrava no perfil deles. Seria um ótimo recurso para saber quem anda stalkeando suas redes sociais.

E atenção! Existe uma série de golpes que prometem fazer o mesmo no Facebook. No entanto, esse recurso não está disponível na plataforma.

Excluir mensagens não visualizadas

Quem nunca se arrependeu de ter enviado aquela mensagem inoportuna para algum contato que atire a primeira pedra. Outra situação chata é quando você envia a mensagem para a pessoa errada. Nesse sentido, não seria ótimo ter a possibilidade de excluir a mensagem antes de o remetente visualizá-la?

Na verdade, isso já é possível no Skype. Você pode apagar a mensagem segundos após o seu envio. E tudo indica que o WhatsApp já esteja trabalhando para lançar esse recurso em breve. O único problema é que o remetente vai saber quando uma mensagem for removida.

Confirmar antes de dar “like” em posts

Volta e meia, clicamos no botão de “curtir” em alguma foto que, na verdade, não gostaríamos. Isso ainda é mais frequente quando mexemos no Instagram pelo smartphone: você quer deslizar a timeline e acaba dando um duplo toque na foto de alguém, ou seja, curte a publicação.

Aqui, seria interessante ativar um recurso que confirmasse se você realmente quer dar “like” naquele post. Assim, não bateria aquele nervoso depois de mais uma curtida sem querer.

Recursos que já existem

Criptografia de ponta a ponta

Hoje em dia, pensando na segurança e privacidade dos usuários, a maioria dos aplicativos de troca de mensagens, como WhatsApp e Viber, apresenta criptografia de ponta a ponta por padrão. Na prática, isso significa que as mensagens trocadas só ficam acessíveis para os participantes da conversa. Mesmo que alguém consiga interceptar a troca de mensagens, será praticamente impossível decifrar o conteúdo enviado.

Em alguns aplicativos, esse recurso é opcional, ou seja, o usuário precisa ativá-lo para adotar essa medida de segurança. Esse é o caso do Facebook Messenger.

Ver quem visualizou mensagem e a que horas

Dois tiques azuis. É assim que o WhatsApp informa se a sua mensagem foi lida pelo remetente. Outros serviços, como Facebook Messenger e Snapchat, também informam se a pessoa leu seu recado. Inclusive, é possível saber exatamente que horas o contato abriu a mensagem. Esse recurso é ótimo para saber se você está sendo ignorado pelas pessoas.