Dicas e Curiosidades

ver todos

Saiba como usar redes Wi-Fi abertas com segurança

Postado em 22/09/2013

Saiba como usar redes Wi-Fi abertas com segurança

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

A situação é mais do que comum. Você está longe de casa, em um lugar desconhecido, mas o 3G não funciona e você precisa urgentemente entrar na internet.

Os motivos são variados: aquele e-mail importante que não pode esperar, você quer saber um pouco mais sobre o lugar, surgiu uma dúvida na conversa do boteco ou deu aquela vontade de compartilhar uma foto no Instagram. O que fazer nesse caso? O jeito é usar uma rede Wi-Fi aberta. O problema é que esse tipo de conexão pode expor seus dados a criminosos virtuais.

Seja no tablet, smartphone ou notebook, o perigo de ser vítima de alguém mal-intencionado existe. Quando você usa uma rede Wi-Fi que não exige senha, qualquer pessoa pode interceptar a comunicação entre o seu computador e a internet. E aí, se você fizer uma compra online, por exemplo, há o risco de alguém ver o número do seu cartão de crédito. Ou de ler uma mensagem de e-mail particular, com fotos da sua família. Bem complicado. Para não passar por isso, é essencial tomar alguns cuidados. Veja como se comportar para evitar problemas.

1. Verifique se a rede é autêntica

Antes de se conectar ao Wi-Fi, tenha certeza de que um criminoso virtual não criou uma rede aberta com nome parecido. Pode ser uma armadilha para capturar seus dados. Se a rede for de um hotel, café ou aeroporto, certifique-se com um funcionário se ela é realmente legítima. Se o sistema operacional pedir para que você classifique a rede como de trabalho, doméstica ou pública, escolha a última opção. Isso habilitará recursos de proteção adicionais.

2. Cuidado com o que você faz

Se for acessar uma rede pública sem nenhum tipo de proteção, procure evitar atividades de risco. Isso significa fugir de qualquer coisa que atraia criminosos virtuais. Não faça compras online, não digite senhas, não fale de assuntos particulares e não mencione dados pessoais.

3. Use uma VPN

Quando você acessa a internet por meio de uma VPN, é como se entrasse em um túnel protegido e de acesso exclusivo. Por isso, dá até para ficar despreocupado. A configuração, no entanto, é complicada e exige conhecimento avançado.

4. Instale um antivírus

Proteja seu equipamento. Um bom antivírus é essencial, mas, quanto mais você se cuidar, melhor. Uma boa dica é instalar uma suíte de segurança, que oferece proteção mais completa durante a navegação pela web, como UOL Antivírus. Atividades suspeitas podem ser monitoradas por esses aplicativos, que ficam de olho no modo como seu computador e a internet trocam informações.

5. Desative o compartilhamento

Tome cuidado para que, ao entrar na rede, seu computador não compartilhe arquivos com outras máquinas. Isso pode ser alterado nas configurações de rede do sistema operacional.

6. Atualize tudo

Mantenha seu sistema operacional e seus aplicativos atualizados para a versão mais recente. Isso corrige falhas que poderiam permitir um ataque por um criminoso virtual.