Dicas e Curiosidades

ver todos

Telefonista Fantasma aproveita falha em rede sem fio para invadir smartphones

Postado em 01/09/2017

Telefonista Fantasma aproveita falha em rede sem fio para invadir smartphones

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Uma nova falha nas redes de dados sem fios de celulares tem permitido que criminosos digitais invadam aparelhos remotamente para realizar ligações telefônicas e mandar mensagens de texto. Tudo isso sem que as vítimas desconfiem. Trata-se do ataque batizado de Ghost Telephonist (Telefonista Fantasma, em bom português).

O problema foi divulgado por pesquisadores da 360 Technology, uma das maiores empresas de segurança da China, durante conferência realizada em Las Vegas, nos Estados Unidos, no fim de julho.

Para ajudá-lo a entender o que acontece com o seu celular nesses casos, confira os tópicos abaixo:

Como funciona o ataque?

Quando precisam realizar a troca entre redes modernas e outras com tecnologias menos robustas, como as de 2G, os celulares ficam expostos a esse ataque. Em geral, os aparelhos fazem isso automaticamente quando o sinal de Wi-Fi está fraco.

E é exatamente assim que o ataque funciona: aproveitando-se da maneira como os celulares se apressam para fazer a troca sem prejudicar a conexão. De modo geral, em uma troca como essa, o aparelho envia alguns números de autenticação. No entanto, quando a mudança envolve redes modernas e antigas, essa identificação simplesmente não ocorre. E aí que rola a invasão.

O que acontece com os telefones atacados?

A técnica permite que o seu número de telefone seja usado por outro aparelho, seja para a realização de ligações ou para o envio de mensagens de texto.

A situação piora muito quando o usuário recebe códigos de autenticação em dois fatores pelo SMS. Como a mensagem também fica disponível para o criminoso digital, ele pode ter acesso fácil a contas de e-mail, redes sociais e até de aplicativos bancários da vítima.

Após serem informadas sobre a falha, as organizações responsáveis por essas redes já se pronunciaram, informando que os provedores já corrigiram o problema ou, ao menos, já estão trabalhando nessa tarefa.

Faça sua parte

Em primeiro lugar, é importante observar a sua conta de celular. Se estiver com ligações estranhas, por exemplo, você pode ser vítima de algum tipo de invasão.

Para evitar especificamente o ataque Telefonista Fantasma, procure desativar a transmissão de dados enquanto navega por uma rede Wi-Fi. Quando for às ruas, faça o mesmo, desabilitando o sinal de Wi-Fi de seu aparelho. Além de evitar a troca constante entre redes, você não deixa seu aparelho vulnerável aos riscos de uma conexão de Wi-Fi pública.

Por fim, para proteger seu smartphone das mais variadas ameaças virtuais, o ideal é instalar um antivírus completo e atualizado. Quer uma sugestão? Além de identificar e eliminar códigos maliciosos, o UOL Segurança Digital possui recursos de antirroubo.