Dicas e Curiosidades

ver todos

Vítimas de ransomware já pagaram
mais de 25 milhões de dólares de resgate

Postado em 16/08/2017

Vítimas de ransomware já pagaram mais de 25 milhões de dólares de resgate

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Na contramão do que recomendam os especialistas em segurança digital, muitos usuários pagam os criminosos digitais para ter acesso novamente aos seus arquivos sequestrados. De acordo com estudo do Google, as vítimas de ransomware pagaram, juntas, mais de 25 milhões de dólares nos últimos dois anos.

Uma vez que infecta o sistema, esse tipo de praga criptografa todos os arquivos. Ninguém gosta de perder fotos, documentos, planilhas da noite para o dia. Por isso, muitas pessoas chegam a pagar (normalmente em bitcoins) os criminosos digitais na ânsia de recuperar seus dados.

No entanto, especialistas em segurança digital recomendam não realizar o pagamento por dois motivos. Em primeiro lugar, quando a vítima transfere dinheiro para o criminoso digital, ela está incentivando essa prática ilegal. Como os atacantes ganham dinheiro rápido, não é de estranhar que o ransomware virou uma das pragas mais comuns atualmente, tanto para dispositivos móveis como para computadores desktops.

Outro motivo é que não é raro a vítima sair perdendo duas vezes nessa história: ela chega a pagar o atacante e, no fim das contas, não tem seus arquivos recuperados. Prejuízo em dobro!

Abaixo, veja o que você deve fazer para não ficar refém dos ataques de ransomware:

Tenha cuidado com mensagens e links suspeitos

De modo geral, as pragas infectam computadores e dispositivos móveis quando usuários acessam páginas maliciosas e baixam arquivos contaminados. Nesse sentido, desconfie de mensagens de desconhecidos que chegam por e-mail e pelas redes sociais solicitando que você acesse um link. Provavelmente, é um golpe.

Baixe softwares e aplicativos em fontes confiáveis

Os ransomwares se disfarçam de aplicativos e softwares legítimos para enganar os usuários. Desse modo, procure fazer download de apps apenas em lojas oficiais, como Play Store (Android) e App Store (iPhone). Nessas fontes é mais difícil encontrar aplicativos maliciosos.

Faça backup de arquivos regularmente

É fundamental que você mantenha cópias de todos os seus arquivos na nuvem e em dispositivos físicos, como HD externo e pen drive. Assim, caso seja vítima de um ataque de ransomware, você não fica desesperado em busca de seus arquivos. Portanto, faça backup regularmente!

Instale uma solução de segurança

Por fim, contar com um antivírus em seu computador e dispositivos móveis diminui drasticamente sua chance de se tornar vítima de ataques virtuais. O UOL Segurança Digital faz varreduras em tempo real para encontrar e eliminar qualquer código malicioso.