Dicas e Curiosidades

ver todos

5 providências que você deve tomar já para não ser vítima do cyber ataque do momento: ransomware

Postado em 27/06/2017

5 providências que você deve tomar já para não ser vítima do cyber ataque do momento: ransomware

469.000
novas ameaças são encontradas
por semana na internet.

Se você quer uma
navegação segura e total
proteção
para seus dados
garanta a proteção do
UOL Antivírus

baixar agora

Você acorda, liga o computador e um aviso aparece na tela falando que todos os seus arquivos foram sequestrados e só será possível acessá-los mediante um pagamento. Chato, né? Infelizmente, o ransomware é um vírus que tem se alastrado nos últimos anos, atingindo computadores e dispositivos móveis.

De acordo com uma pesquisa da empresa de segurança digital Symantec, o número de tentativas de infecções com ransomware avançou 36% entre 2015 e 2016. O sucesso dessa praga virtual se deve, principalmente, ao rápido retorno financeiro que os criminosos digitais obtêm. Como ninguém quer perder os dados armazenados no computador, smartphone e tablet, a maioria dos usuários paga o valor do resgate.

E engana-se quem pensa que o ransomware só mira sistemas de grandes empresas. Apesar de o último mega-ataque de ransomware ter atingido máquinas de hospitais e grandes corporações, a pesquisa da Symantec afirma que 69% das vítimas são usuários finais.

Rezar para não se tornar uma não é a melhor solução. A seguir, veja cinco providências que você deve tomar para não ser vítima do cyber ataque do momento:

Atualizações constante

Sabe aquela janela que abre falando para você atualizar o sistema operacional? Então, não a ignore. Muita gente deixa para depois e acaba se esquecendo de fazer a atualização de sistema, softwares e navegadores, o que os mantêm vulneráveis a ataques e invasões. Tanto é verdade que a maioria dos 200 mil computadores Windows atingidos pelo vírus WannaCry estava desatualizada.

Programas originais

Segundo levantamento da empresa Business Software Alliance (BSA), 47% dos programas instalados em computadores do Brasil são piratas. Além de ilegais, esse tipo de software pode vir acompanhado de pragas virtuais e, assim, deixar sua máquina infectada. Outro problema é que os programas piratas não recebem as atualizações das empresas, ou seja, ficam sem as correções de eventuais brechas de segurança.

Atenção com anexo e links

Uma boa dose de cautela por parte do usuário sempre é recomendável. Ao receber e-mails e mensagens nas redes sociais de desconhecidos, desconfie. Se eles tiverem anexos ou links, simplesmente ignore. Na maioria dos casos, o ransomware infecta um computador após o usuário baixar um arquivo contaminado ou visitar uma página maliciosa.

Backup em dia

Fazer backup de seus arquivos regularmente é uma medida preventiva que você deve ter como hábito. Assim, mesmo que um vírus sequestre os seus dados, você não entra em desespero, uma vez que mantém uma cópia deles em locais seguros.

Antivírus instalado

Por mais cauteloso que você seja, é impossível controlar todas as ações durante a navegação. Nesse sentido, é fundamental que você conte com um antivírus instalado em seu computador, smartphone e tablet. O UOL Segurança Digital, por exemplo, impede que arquivos contaminados sejam baixados em seus dispositivos.